As minhas aventuras em inglaterra

Disponible uniquement sur Etudier
  • Pages : 9 (2127 mots )
  • Téléchargement(s) : 0
  • Publié le : 14 décembre 2010
Lire le document complet
Aperçu du document
As minhas aventuras em Inglaterra.

A despedida…

Dia 30 de Julho sai de casa de malas na mão preparada para enfrentar uma semana em Inglaterra, com o meu irmão mais velho a reboque claro!

Os meus pais estavam dispostos a ficar sem os “seus meninos” durante uma semana inteirinha, para que NÓS evoluíssem o nosso inglês. Que por acaso não era assim tão mão tendo em conta que andávamosnuma escola francesa. Mas graças ás terças e quintas onde tínhamos uma hora e meia de inglês no British Council[1] depois das aulas safámos nos bastante bem. O que até era divertido porque fazias amigos novos e blá blá blá…Quem é que estou a tentar enganar, aquilo é uma seca!!!
Continuando, por volta do meio-dia e meia saímos de casa e dirigimos nos para o aeroporto no Mercedes (a nossa idaao aeroporto durou mais ou menos 20 minutos pois nós vivemos em Cascais). Quando chegámos ao aeroporto fizemos o check-in e fomos comprar um adaptador para as fichas inglesas para mim pois o meu irmão tinha ficado com o adaptador que tínhamos em casa e eu não tinha nenhum (que não serviu de nada pois mais tarde vim a descobrir que me tinha esquecido do carregador do meu Motorola em casa). Depoisfomos comer qualquer coisa e a minha mãe entregou nos a uma hospedeira bem simpática na minha opinião. Claro que assim que fomos entregues à hospedeira tivemos de nos despedir da nossa mãe (o meu pai não nos pode levar ao aeroporto pois tinha de trabalhar por isso como não o vi não foi tão difícil de me despedir dele) …sinceramente, essa foi a pior parte!
Não sei se alguma vez andaram comuma hospedeira mas ficam desde já avisados, acabaram se as filas enormes de espera, com a hospedeira é sempre a andar sem parar! Depois de aterrarmos vem a pior parte. Como dependemos da hospedeira temos de esperar que toda a gente saia do avião e então depois podemos sair. Enfim, c’est la vie mon amie[2]!
Depois do check-out fomos entregues a um taxista privado chamado Simon. Nós devíamoster de perguntar-lhe qual era a password para vermos se era mesmo o taxista que nos ia levar ou um raptor de crianças, mas esquecemo-nos (ele devia dizer summer (verão)). Do aeroporto de Londres, HEATHROW, até Ely (uma cidade perto de Cambridge onde ficámos alojados numa escola chamada King’s of Ely), a viagem de carro dura quase tanto tempo como de Lisboa para Londres em avião. Durante a viagem decarro para a escola não fiz grande coisa a não ser dormir pois estava um pouco cansada da viagem.

A escola…

Quando lá chagámos, à escola, isto é, encontramos o primeiro prof, Simon:
(Lembrem se que nós lá falávamos inglês mas aqui escrevo em português)
- Olá, estava à vossa espera, entrem.
- Olá – dissemos os dois, eu e o meu irmão, isto é.
Depois de entrarmos dentroda sala dos professores o condutor do táxi foi se embora e ele recomeçou a falar:
- Bem, tu deves ser a Sofia e tu o Diogo certo? – perguntou ele olhando nos nos olhos muito fixamente.
- Sim. – dissemos os dois outra vez muito calados.
- Bem, é um prazer conhecer vos. Que idade têm? – quis ele saber.
- Eu tenho 14. – disse o meu irmão muito rápido.
- E eu tenho12. – respondi sempre com um sorriso na cara.
- OK. Como devem saber têm de entregar todo o dinheiro que trouxeram para cá. E 30£ que ficaram connosco para o caso de partirem alguma coisa mas se se portarem bem ao fim da semana devolvemos vos os 30£. – disse ele com um sorriso na cara.
- Sim, sim nós sabemos. – respondeu o meu irmão também ele com um sorriso na cara.
Não épreciso dizer que como é óbvio depois desta conversa tivemos de entregar o nosso dinheiro.

Mais tarde foram nas mostradas as nossas casas (que tinham um código – 1352) e os nossos quartos que estavam desertos pois toda a gente estava nos campos visto que o programa era fazer desporto essa noite. Pelo que vim a descobrir todas as noites havia um programa diferente. Nas casas só podiam viver...
tracking img