Deficiencia mental

Disponible uniquement sur Etudier
  • Pages : 13 (3087 mots )
  • Téléchargement(s) : 0
  • Publié le : 11 juillet 2010
Lire le document complet
Aperçu du document

HGXFDomRFLrQFLDHWHFQRORJLD

('8&$d®2(63(&,$/ $63(&726+,67Ð5,&26((92/8d®2&21&(378$/


62),$0$5*$5,'$*8('(6'(&$0326 526$0$5,$/23(60$57,16

∗∗

Durante longos milénios, a educação – que como processo de interacção social e socialização, sempre existiu – realizou-se quase sempre fora da escola. A família, a tribo ou o clã, as igrejas, a profissão e o meio social emgeral assumiram a função de educar os jovens para a vida social. (Sousa Fernandes, 1991)

1 – INTRODUÇÃO No decorrer da existência humana, a perspectiva social em relação aos portadores de deficiências, nem sempre foi a mesma, sofrendo alterações paralelamente à evolução das necessidades do ser humano e à própria organização das sociedades. Segundo Jimenez (1997), a evolução conceptual dadeficiência, pode dividir-se em três épocas: a primeira considerada pré-histórica e que engloba as sociedades primitivas e se prolonga até à Idade Média; a segunda, em que emerge a ideia de que os deficientes são pessoas a quem é preciso prestar assistência; e finalmente a terceira,

Psicóloga do Colégio da Imaculada Conceição – Viseu e Professora da Escola Superior de Saúde e da Escola Superior deEducação do Instituto Superior Politécnico de Viseu. ∗∗ Professora da Escola Superior de Saúde do Instituto Superior Politécnico de Viseu




HGXFDomRFLrQFLDHWHFQRORJLD

corresponde a época actual, onde o conceito de Deficiência se desenvolve perspectivado em função de uma sociedade, que ideologicamente se afirma como sendo inclusiva. Nesta óptica, é importante salientar umaevolução conceptual de deficiência, entendida como uma construção subjectiva ao invés de uma realidade objectiva, decorrendo do facto, dos indivíduos se inserirem em contextos e sistemas ideo-políticos em que determinadas realidades podem ser consideradas ou não como desvios. Na opinião de Fernandes (2002, p.33): (...) os conceitos de norma e normalidade, são socialmente estabelecidos pela maioriarepresentada pelo conjunto de indivíduos(…) é esta maioria que estabelece as normas, entendidas estas como aquilo que se observa com mais frequência e com as quais cada qual será contrastado, derivando daí que os indivíduos resultem classificados e etiquetados como normais ou anormais.

Desta visão resulta o que se considera “deficiência”correspondendo esta a uma diferença que é intuída como negativa.Nesta perspectiva compreendemos a segregação a que foram sujeitos os indivíduos portadores de deficiência, (nomeadamente na dimensão ensino), uma vez que decorre duma óptica de valoração negativa que é atribuída pelos contextos sociais, educativos, e políticos aos quais se circunscrevem.

2 - DA EXCLUSÃO À PERSPECTIVA ASSISTENCIAL Num olhar retrospectivo podemos verificar que nas sociedadesprimitivas, o indivíduo portador de deficiência era “olhado” com superstição e malignidade. O pensamento social era caracterizado como mágico-religioso e concebia a diferença como uma ameaça. De facto e como refere Correia (1999), ao longo da História vamos encontrando posições políticas de exclusão social, por vezes extremas. Por exemplo na Antiga Grécia, as crianças portadoras de deficiênciasfísicas eram colocadas nas montanhas, ou condenadas à morte, suprimindo-as deste modo a sociedade, não admitindo a sua existência. Para Fernandes (2002), são factores de natureza pragmática e religiosa que estão na base deste extermínio. Já no início da Idade Média, os indivíduos física e mentalmente diferentes, passam a relacionar-se com causas sobrenaturais, (tidas como criações do “diabo”) e a 
HGXFDomRFLrQFLDHWHFQRORJLD

associar-se a práticas de bruxaria e feitiçaria com as consequentes perseguições, julgamentos e execuções. Ainda ao longo desta época, com a evolução social e com a influência determinante da Igreja e das religiões monoteístas, a concepção muda, passando segundo Lowenfeld, (1977), a existir uma atitude orientada para o proteccionismo destes indivíduos...
tracking img