Histoire du portugal

Disponible uniquement sur Etudier
  • Pages : 7 (1725 mots )
  • Téléchargement(s) : 0
  • Publié le : 21 mai 2010
Lire le document complet
Aperçu du document
A formação da Identidade Portuguesa

Muitas coisas se ouve e lê sobre as “Origens da Nacionalidade Portuguesa”, contudo como é um tema muito controverso, pois não existe nada em concreto que prove que o povo Português se formou através de qualquer um dos antigos povos que passaram pela Península Ibérica.
O nosso mundo teve várias eras, segundo os historiadores científicos, e houve uma delas,o "Neolítico" em qual houve uma grande movimentação de povos que existiam nesse período, por volta de uns 10 mil anos atrás, esses povos eram oriundos da África e invadiram a região da Ibéria, que por ser perto do continente africano, uma vez que, era só atravessar o "Estreito de Gibraltar", conseguiram invadir e espalhar-se pelo continente europeu, mormente na região onde hoje é Portugal eEspanha (Península Ibérica).
Desses tempos antigos, evidentemente nada ficou, escritores e muitas teses surgiram, todavia, a realidade começou a ser conhecida por volta de 1.000 anos "Antes de Cristo" quando um povo nórdico veio avançando e chegou à Península Ibérica, começou uma espécie de miscigenação de raças, posto que, eles eram nórdicos, e a mistura começou, com os povos vindos da África, comos que por essas regiões habitavam. Esses povos que vieram eram os Celtas, teoricamente mais avançados culturalmente, e que trouxeram alentos culturais para os povos existentes e naturalmente como eram mais avançados dominaram em todos os ramos os povos existentes, e assim sendo, pode-se até considerar que nós somos descendentes directos dos Celtas.
Como havia nesses tempos pouca populaçãoterrestre, grandes áreas e territórios não eram habitadas e povos vindos de outros lugares chegavam e ficavam por muitos anos e até séculos, o que aconteceu no litoral de Portugal, como exemplo com os gregos, que por ali chegaram no século XVII A.C. e os povos ali existentes assimilaram a sua cultura e a sua técnica, mormente por serem comerciantes. Até pode-se citar o facto de que a palavra LISBOApoderá ter sido derivada de uma palavra grega "OLISIPO", uma corruptela do grande herói grego Ulisses, ulissbon e ai por diante até chegar à palavra LISBOA.
Assim com os vários povos por ali existentes, os lusitanos, os iberos, os celtas e outros, na miscigenação de raças, surgiu a raça "Celtibera", que prosseguiu por vários séculos, até que surgiu a invasão romana, com suas artes guerreirasimplacáveis. E em (218-201 A.C) invadiram a então Península Ibérica e ficaram na Lusitânia, ali permanecendo por 1.000 anos seguidos, todavia, trazendo a sua própria língua, o Latim, a jurisprudência e outras partes culturais, bem como a língua latina e a mistura com o lusitano, começou a surgir um português muito rudimentar.
No ano 711 da nossa era, as tropas romanas foram expulsas da PenínsulaIbérica, pelas hordas muçulmanas (Moçárabes), que atravessaram o estreito de Gibraltar e expulsaram os romanos, ficando no seu lugar e então começaram a misturar a sua língua, com o já existente antigo português. Os "muçulmanos", que vieram da Mauritânia e do Marrocos, foram um povo que trouxe muita coisa para os lusitanos e naturalmente a mistura com a raça existente, uma vez que havia a soldadesca, osmagistrados, e aí começou novamente a miscigenação com os lusitanos, formando naturalmente o novo povo possivelmente o povo “Português”, tornando a Lusitânia mais forte ainda, culminando os muçulmanos com a sua expulsão definitiva no ano de 1451, uma vez que, já no começo dos anos 1000, ou seja em 1179, foi proclamada a formação de um novo país, PORTUGAL, por obra do rei D. Afonso Henriques, oqual continuou a lutar e quase 300 anos depois as tropas portuguesas expulsaram-nos definitivamente em 1452. E já existindo o português arcaico em razão das misturas linguistas, e que o nosso mais poeta Luiz Vaz de Camões, ajustou a nossa querida Língua Portuguesa.
Já no ano de 1520, por obra dos reis da Espanha, que expulsaram os judeus, 100 mil deles entraram em território português ao norte...
tracking img