Nhonhô

Disponible uniquement sur Etudier
  • Pages : 2 (493 mots )
  • Téléchargement(s) : 0
  • Publié le : 9 décembre 2009
Lire le document complet
Aperçu du document
Nhonhô
Naquele dia, a árvore dos Cubas brotou uma graciosa flor. Nasci ; recebeu-me nos braços a Pascoela, parteira minhota, que se gabava
de ter aberto a porta do mundo a uma geração inteira defidalgos. Não é impossível que meu pai lhe ouvisse tal declaração ; creio,
todavia, que o sentimento paterno é que o induziu a gratificá-la com duas meis dobras. Lavado e enfaixado, fui desde logo oherói da
nossa casa. Cada qual prognosticava a meu respeito o que mais lhe quadrava ao sabor. Meu tio João, o antigo oficial de infantaria,
achava-me um certo olhar de Bonaparta, meu tio Ildefonso,então simples padre, fareja-me cônego.
- Cônego é o que ele há de ser, e não digo mais por não parecer orgulho ; mas não me admiraria nada se Deus o destinasse a um
bispado… É verdade, um bispado ;não é coisa impossível. Que diz você, mano Bento ?
Meu pai respondia a todos que eu seria o que Deus quisesse ; e alçava-me ao ar, como se intentasse mostrar-me à cidade e ao mundo ;
perguntava a todosse eu me parecia com ele, se era inteligente, bonito…
Digo essas coisas por alto, segundo as ouvi narrar anos depois. Ignoro a mor parte dos pormenores daquele famoso dia. Sei que a
vizinhança veioou mandou cumprimentar o recém-nascido, e que durante as primeiras semanas muitas foram as visitas em nossa casa.
Não houve cadeirinha que não trabalhasse ; aventou-se muita casaca e muito calção.Se não conto os mimos, os beijos, as admirações,
as bênçãos, é porque, se os contasse, não acabaria mais o capítulo, e é preciso acabá-lo.
Item, não posso dizer nada do meu batizado, porque nada mereferiram a tal respeito, a não ser que foi uma das mais galhardas festas
do ano seguinte, 1806; batizei-me na igreja de São Domingos, uma terça-feira de março, dia claro, luminoso e puro, sendopadrinhos
o Coronel Rodrigues de Matos e sua senhora. Um e outro descendiam de velhas famílias do norte e honravam deveras o sangue que
lhes corria nas veias, outrora derramado na guerra contra...