Os 3 sonhos de descartes

Disponible uniquement sur Etudier
  • Pages : 2 (253 mots )
  • Téléchargement(s) : 0
  • Publié le : 5 avril 2011
Lire le document complet
Aperçu du document
Os três sonhos de Descartes

Descartes entende o estrondo do trovão e a claridade luminosa do raio, bem como as faíscas deste derivadas, como umsinal da Verdade que descia sobre ele para o possuir.
Readormece e dá-se então o terceiro sonho.
FPRIVATE "TYPE=PICT;ALT=sonhos3.gif (5996 bytes)"Ainda a dormir, Descartes apercebe-se que está a sonhar e interpreta este último sonho do seguinte modo: o Dicionário significaria a reunião de todasas ciências; o Corpus Poetarum, a união entre a filosofia e a sabedoria; o Est e Non, o sim e o não, representariam a necessidade de opção entre averdade e a falsidade na ciência.
Que sentido atribuir a estes sonhos? Que significado oculto poderão eles esconder? Que terá, de facto, Descartesdescoberto nesse dia 10 de Novembro de 1619? Que entusiasmo o levou a deitar-se com o espírito perturbado e ter três sonhos consecutivos a que deu umaimportância decisiva para a sua vida?
As opiniões divergem quanto a esta questão.
• Terá sido a descoberta da ideia da constituição de uma MathesisUniversalis, isto é, da unidade do corpo das ciências?
• Será que Descartes descobriu, com o princípio da Geometria, a generalidade do método,apercebendo-se que o método se aplica, não só às coisas matemáticas, mas também às coisas físicas e espirituais?
• Ou, simplesmente, será que Descartes descobriua sua vocação filosófica, que estes três sonhos foram como que a revelação simbólica de que deveria consagrar a sua vida à missão de filosofar?
tracking img