Cluster brésil

Pages: 10 (2416 mots) Publié le: 13 avril 2011
“CLUSTER” - UMA DAS PRINCIPAIS ESTRATÉGIAS DE DESENVOLVIMENTO ENDÓGENO Robernei Aparecido Lima 1, Friedhilde Maria Kustner Manolescu 2
12

Universidade do Vale do Paraíba/ Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas, Av. Shishima Hifume, 2911 – Urbanova – São José dos Campos - SP, robernei@univap.br, frida@univap.br

Resumo: O campo das teorias do desenvolvimento econômico é amplo e tem merecidonas últimas décadas, por parte dos economistas, uma atenção especial em apontar novos modelos, principalmente no âmbito regional e local. Um dos novos paradigmas surgidos e discutidos sobre o tema é o que diz respeito às novas estratégias para a geração deste desenvolvimento e que foi definido por alguns pesquisadores como sendo de um “modelo endógeno”, construído de “baixo para cima”, ou seja,que parte das potencialidades socioeconômicas originais do local. Este artigo tem como objetivo, sem a pretensão de esgotar o assunto, trazer informações conceituais sobre crescimento endógeno, as três estratégias que reivindicam a representatividade deste novo paradigma, quais sejam: o distrito industrial, o milieu innovateur, ou ambiente inovador e o “Cluster”, item este que terá de nossa parte,uma maior atenção, merecendo inclusive ilustração de alguns modelos existentes no Estado de São Paulo, segundo pesquisa realizada pelo SEBRAE-SP.. Palavras-chave: Cluster, Desenvolvimento Regional, Localização Industrial. Área do Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas Introdução Poesia e Economia guardam entre si, por estranho que possa parecer, algumas semelhanças. Ambas, cada uma ao seuestilo, procuram compreender os fatos que ocorrem em nosso dia a dia e expressar suas conclusões da forma que possamos refletir sobre a realidade que nos cerca. Um exemplo que além de explicar a idéia acima, serve também para introduzir o tema deste artigo, que se constitui numa contribuição em definir de forma objetiva, uma estratégia de desenvolvimento ou de geração de riqueza, é a análise de umafrase da música “Miséria”, de autoria de Arnaldo Antunes. Diz a letra: “... miséria é igual em qualquer canto...riquezas são deferentes”. De fato, se fizermos uma comparação entre a visão do letrista e os argumentos de Agarwala e Singh, (1969), sobre o fato da miséria ser resultado da ausência de riqueza e que esta por sua vez, pode ser produzida de diferentes formas, segundo por exemplo, os conceitosde Foxley et. al. (1998), verificamos que tanto o poeta quanto os economistas nos fazem compreender melhor as questões que envolvem o desenvolvimento, ou geração de riqueza, no sentido de que podem ocorrer a partir de diferentes processos e realidades e particularmente no caso deste artigo, resultante de interações e sinergias que podem ocorrer num determinado território ou local. As teorias queabordam o desenvolvimento a partir de delimitadas regiões, sofreram grandes transformações, conforme comenta Amaral Filho (2001): “... de um lado provocadas pela crise e pelo declínio de muitas regiões tradicionalmente industriais e, de outro, pela emergência de regiões portadoras de novos paradigmas industriais.” Cabe lembrar para efeito de um melhor entendimento, que foi durante a década de 1950que se desenvolveram conceitos e estratégias mais atraentes sobre o tema, os quais chamaram a atenção dos sistemas de planejamento nos anos 1960, notadamente no Brasil, quando dos planos de desenvolvimento instituídos pelos governantes no chamado período da “ditadura militar”, como por exemplo, a idéia de “ Polos de Crescimento”, (Perroux, 1955), evoluindo anos mais tarde, para os estudos deArthur (1994) e de Krugman(1995) que empenharam-se em refazer uma teoria da localização e devolver à Economia Regional seu devido lugar no mainstream da Ciência Econômica. Materiais e Métodos Faz-se necessário, para o entendimento sobre as novas estratégias que reivindicam a representatividade do novo paradigma de desenvolvimento regional, particularmente o de característica endógena, uma descrição,...
Lire le document complet

Veuillez vous inscrire pour avoir accès au document.

Vous pouvez également trouver ces documents utiles

  • CLUSTERS
  • Cluster
  • Cluster
  • Clusters
  • Le cluster
  • Bresil
  • le bresil
  • Le bresil

Devenez membre d'Etudier

Inscrivez-vous
c'est gratuit !